Última hora

Última hora

Sete detidos na investigação à morte de jornalista

Em leitura:

Sete detidos na investigação à morte de jornalista

© Copyright :
REUTERS/Radovan Stoklasa
Tamanho do texto Aa Aa

A polícia eslovaca deteve sete pessoas, esta quinta-feira, no âmbito da investigação ao assassinato do jornalista Jan Kuciak. De acordo com a agência France Press haverá, entre eles, empresários italianos citados na investigação sobre corrupção de alto nível, ligada à máfia italiana, que estava a ser feita por Kuciak. Terão sido detidos para interrogatório.

As autoridades europeias e eslovacas acreditam que estas mortes estão ligadas às suspeitas de evasão e fraude fiscal, na Eslováquia, ligadas a empresários italianos, que o jornalista estava a investigar. E que passaria também abusos de subsídios da União Europeia.

"A polícia está a fazer buscas domiciliárias em vários lugares. Outras estão planeadas e esperamos que sejam detidas 10 pessoas. Depois serão tomadas outras medidas", adiantou Tibor Gaspar, Presidente do Corpo de Polícia da Eslováquia.

Os corpos de Kuciak, e da namorada, foram encontrados no domingo. Foram ambos mortos a tiro.

Esta tragédia causou uma onda de choque na Eslováquia. Um milhar de pessoas manifestou-se, quarta-feira, frente à sede do governo, em Bratislava. Outras marchas de protesto contra a corrupção foram anunciadas para os próximos dias.

A morte levou o ministro da cultura eslovaco a demitir-se, alegando não ser capaz de lidar com o assassinato de um jornalista no seu mandato.