Última hora

Última hora

Barcelona, a montra mundial das comunicações móveis

Em leitura:

Barcelona, a montra mundial das comunicações móveis

Barcelona, a montra mundial das comunicações móveis
Tamanho do texto Aa Aa

O Congresso Mundial de Comunicações Móveis (MWC na sigla em inglês) define, regra geral, as tendências da indústria para todo o ano. As maiores empresas do mundo rumam a Barcelona com novos “gadgets” e tecnologias.

Este é o palco de estreia, por excelência, de smartphones revolucionários. Em 2018, a Samsung trouxe o novo Galaxy S9 e a LG a Inteligência Artificial num smartphone. Mas o evento não se resume a telefones inteligentes.

O programa do MWC desenvolve-se ao redor de oito temas centrais. A Euronews esteve à conversa com a comissária europeia para a Economia Digital e Sociedade para debater alguns desses temas.

Atendendo aos mais de oito mil milhões de “coisas ligadas” no mundo no ano passado perguntámos a Mariya Gabriel como reforçar a segurança tecnológica.

“Precisamos de reforçar diferentes aspetos da educação. Em 2018 iniciei a campanha europeia de informação sobre literacia dos media, sobre ciber-literacia. É muito importante não só para focar os nossos esforços nos nossos jovens. De certa forma, os jovens não precisam deste tipo de formação, conhecem bem. Mas temos de trabalhar de forma mais próxima com os pais, com os diretores escolares, professores. É um desafio enorme. Gostaria de manter a abordagem ‘humano ao comando’. Existe um risco, um risco negro, mas se preservarmos esta abordagem ‘humano ao comando’ – a face humana da digitalização – poderemos ter sucesso”, explicou a comissária com a pasta para a Economia Digital e Sociedade, Mariya Gabriel.

Com o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD) a entrar em marcha em maio próximo o tema acabou por ser um dos pratos fortes do MWC. A comissária pronunciou-se sobre a forma de respeitar o equilíbrio entre segurança tecnológica, segurança e privacidade.

“Por um lado gostaríamos de dizer claramente que para nós a proteção de informação pessoal é um valor chave da União Europeia. Significa a segurança para os cidadãos. Por outro lado gostaríamos de ter uma abordagem mais pró-ativa em alguns domínios: combate ao conteúdo ilegal. Podemos dizer claramente que na nossa sociedade não há espaço para propaganda terrorista ou abuso infantil. Precisamos de fazer alguma coisa”, sublinhou Mariya Gabriel.

Se o Congresso Mundial de Comunicações Móveis de Barcelona é o lugar a estar para as grandes marcas e líderes da indústria, onde se encontram afinal todas as startups inovadoras?

Estão num evento paralelo chamado 4YFN. Concebido para juntar startups e investidores é uma plataforma na qual jovens empreendedores podem apresentar ideias.

Aqui todos se recordam que o Facebook também foi uma startup. Esteban Redolfi, diretor do 4YFN, partilhou uma das histórias de sucesso deste ano: “As startups espanholas estão a trabalhar em Inteligência Artificial com um produto fantástico. Tentam detetar a taxa de veracidade de um discurso. Quando alguém fala analisam os padrões e dizem: ‘é possível que esteja a mentir a 30% ou a possibilidade de estar a mentir a 70% é muito alta, existe um grande risco.’ Vieram até aqui, conheceram seguradoras que estão a tentar perceber quem está a mentir nos seguros. Já estão a fazer uma operação piloto em conjunto. Estão a lançar este produto em conjunto e aconteceu tudo em apenas dois dias.”

Esteban Redolfi também referiu que em relação há cinco anos atrás, quando a 4YFN tinha acabado de começar, os grandes negócios estão agora a encarar as startups de forma muito mais séria e têm mais vontade em trabalhar em conjunto.

Mais sobre focus