Última hora

Última hora

Paolo Gentiloni: Uma força tranquila

Em leitura:

Paolo Gentiloni: Uma força tranquila

Paolo Gentiloni: Uma força tranquila
Tamanho do texto Aa Aa

A força de Paolo Gentiloni reside no seu carater conciliador e forma empática de estar com os outros. Muitos dizem que é praticamente impossível ser-se seu inimigo.

E há quem diga que é por isso que chegou, sem dificuldades ao Pallazzo Chigi.

Gentiloni nasceu em Roma, em 1954. Filho de nobres, frequentou escolas da burguesia romana, altura em que um dia, sem dizer nada aos pais, fugiu para Milão.

Queria conhecer o movimento dos estudantes do final dos anos 60. E acabou por entrar em contacto com o escritor e ativista do Movimento de Estudantes de 68 Mario Capanna.

Na universidade, estuda ciências políticas e ciências militares. Junta-se à esquerda alternativa, fora dos parlamentos, começando a a escrever e trabalhar como jornalista.

Nos anos 90 , é porta-voz do então presidente da câmara de Roma, Francesco Rutelli.

Constrói uma carreira política discreta, mas consistente. Candidata-se à Câmara de Roma, mas acaba no parlamento italiano.

Duas vezes Ministro, assume o cargo de primeiro-ministro em 2016, substituindo Matteo Renzi.

Apreciado na Europa, recebe o apoio do presidente francês, Emmanuel Macron. Acumula experiência internacional e representa a Itália nos grandes encontros políticos.

A forma como gere a chamada crise dos migrantes e refugiados vale-lhe as boas graças de Bruxelas.