Última hora

Última hora

Suíça decide manter taxa de serviço público de rádio e televisão

Em leitura:

Suíça decide manter taxa de serviço público de rádio e televisão

Tamanho do texto Aa Aa

Explosão de alegria para os defensores do atual sistema de financiamento do serviço público de rádio e televisão na Suíça, depois de conhecidos os resultados do referendo deste domingo.

Cerca de 72 por cento dos eleitores votaram a favor da manutenção da taxa anual de cerca de 390 euros.

A iniciativa para abolir a contribuição audiovisual começou por ser apoiada por uma grande parte da população, mas quatro meses depois a proposta acabou por ser chumbada em todos os cantões.

"O debate em torno do serviço público traduziu-se numa oportunidade para nós. O paradoxo deste voto decorrente de uma iniciativa extremista permitiu-nos debater o papel e as finanças do serviço público. As críticas podem ser úteis e construtivas" refere Gilles Marchand, diretor-geral da SRG SSR.

Úteis terão sido, também, as campanhas feitas pelo governo e apoiadas por vários meios de comunicação social que contribuíram para mudar o sentido de voto.

A necessidade de preservar a diversidade cultural e linguística, ainda que com custos, num país com cerca de 8,5 milhões de habitantes foi um dos argumentos utilizados para convencer os suíços a manter a taxa, que no próximo ano deve descer para os 317 euros anuais.