Última hora

Última hora

Depois das eleições, é tempo de conversa e de muita paciência em Roma

Em leitura:

Depois das eleições, é tempo de conversa e de muita paciência em Roma

Tamanho do texto Aa Aa

Depois das legislativas italianas de domingo, as câmaras aguardam a chegada de Deputados e Senadores. A primeira sessão deverá ter lugar em três semanas.

Será na depois da Páscoa que o presidente da República dará início a um período de consultas para decidir quem poderá formar Governo. O problema agora é conseguir com que várias forças políticas cheguem a acordo.

Giovanni Guzzeta, jurista e professor de Direito na Universidade de Roma Tor Vergatta explicou à Euronews o processo que se segue:

"A nossa tradição e a nossa Constituição dão-nos duas opções. A mais firme implica que o presidente Mattarella decida que não é possível formar Governo e dissolva as câmaras. Algo que nunca aconteceu. Nunca houve uma situação com resultados como os de domingo passado."

"A alternativa para o presidente é identificar uma figura institucional, como o presidente do Senado, que assuma o papel de mediador e que receba não a tarefa de assumir a presidência do Conselho (cargo de primeiro-ministro), mas de negociar, com mais liberdade, para chegar a um acordo de maioria.

Uma maioria que, por agora, parece difícil de encontrar. As decisões do presidente Sergio Mattarella são aguardadas com expectativa dentro e fora de Itália.