Última hora

Última hora

Juventus e ManCity juntam-se a Real e Liverpool nos "quartos"

Em leitura:

Juventus e ManCity juntam-se a Real e Liverpool nos "quartos"

© Copyright :
REUTERS/Eddie Keogh
Tamanho do texto Aa Aa

Juventus e Manchester City apuraram-se esta quarta-feira para os quartos de final da Liga dos Campeões. Italianos e ingleses juntam-se a Real Madrid e Liverpool no lote das oito melhores equipas europeias da temporada.

Em Londres, os italianos partiram em desvantagem diante do Tottenham depois do empate consentido (2-2) em Turim. E pior ficaram quando o sul-coreano Son Heung-min deu uma merecida vantagem aos "Spurs" ainda na primeira parte.

Na segunda parte, os carrascos do Sporting na fase de grupos provaram ser uma das melhores equipas do Velho Continente.

Gonzalo Higuaín empatou a partida e Paulo Dybala confirmou a reviravolta, que viria a valer o apuramento da "velha senhora" perante a natural frustração dos ingleses que nem jogaram mal, mas a quem faltou eficácia.

No final, o treinador Massimiliano Allegri revelou-se confiante. "A ambição é a de ir até à final, sabendo que há ainda equipas importantes em prova. Este ano, creio que o Real Madrid e o Barcelona são de novo os favoritos na 'Champions', sem esquecer o Bayern de Munique. Mesmo assim não posso esconder a nossa ambição de vencer a Liga dos Campeões", disse.

Bernardo assiste, Basileia celebra adeus

Em Manchester, no conforto de uma goleada por 4-0 conseguida na primeira mão, Pep Guardiola operou algumas poupanças na equipa, mantendo contudo Bernardo Silva no "11".

O português voltou a ser decisivo, numa assistência "açucarada" para o golo inaugural do brasileiro Gabriel Jesus -- o 100° do City em 56 jogos na Liga dos Campeões.

A eliminatória ficou mais do que decidida, mas havia ainda a honra do Basileia e os suÍços deram a volta ao texto. Pelo menos neste jogo.

O marroquino naturalizado norueguês Mohamed Elyounoussi empatou cerca de 10 minutos após o golo de "Gabi" Jesus e, já na segunda parte, o suíço Michael Lang confirmou a reviravolta perante a passividade da defesa "mancuniana".

Valeu aos ingleses a goleada da primeira mão, mas os festejos foram comedidos após a primeira derrota em casa dos "citizens" desde dezembro de 2016 -- invencibilidade no "castelo" durou 36 jogos, 13 na Liga dos Campeões.

Mourinho e Fonseca em ação

Na próxima semana, jogam-se os restantes jogos dos oitavos de final da "Champions". O Manchester United, de José Mourinho, recebe o Sevilha após um empate a (0-0) na Andaluzia e o Barcelona vai tentar segurar a vantagem conseguida pela igualdade a um golo alcançada no terreno do Chelsea.

O Shakhtar Donetsk, de Paulo Fonseca, vai tentar segurar em Roma a vantagem de 2-1 conseguida na Ucrânia e o Besiktas, de Quaresma e Pepe, terá tarefa quase impossível em Istambul para reverter diante do Bayern a goleada sofrida (0-5) em Munique.