Última hora

Última hora

Os carros elétricos no Salão Automóvel de Genebra

Em leitura:

Os carros elétricos no Salão Automóvel de Genebra

Tamanho do texto Aa Aa

Os carros elétricos são a grande vedeta da edição 2018 do Salão Automóvel de Genebra.

Point of view

A aceleração é incrível, o carro passa dos zero ao cem quilómetros por hora em apenas 1,97 segundos.

A empresa croata Rimac apresentou um carro de corrida elétrico, o Rimac Concept 2, que atinge 412 km/h.

“A aceleração é incrível, o carro passa dos zero ao cem quilómetros por hora em apenas 1,97 segundos”, frisou Marta Longin, responsável de marketing da empresa.

A britânica Morgan apresentou o EV3, um carro elétrico de três rodas, com uma estética vintage.

“Nenhuma empresa, hoje em dia, sobretudo no setor automóvel, se pode dar ao luxo de ignorar a eletrificação. É um problema mundial. Temos de pensar no que estamos a fazer ao planeta. Trata-se de um aspeto importante para a nossa empresa”, afirmou Jonathan Wells, diretor do departamento de Design da Morgan Motor Company.

O Salão do Automóvel de Genebra foi a ocasião para ver, pela primeira vez, a nova proposta 100% elétrica da Jaguar. O I-PACE faz parte da categria SUV (veículo utilitário desportivo) e possui tração às quatro rodas.

De acordo com a Jaguar, graças ao novo design o carro é mais espaçoso.

“As baterias encontram-se na parte de baixo. Tem motores elétricos à frente e atrás, concêntricos em relação aos eixos, temos um inversor e um carregador, mas além disso conseguimos uma grande liberdade ao nível design”, explicou Ian Callum, diretor de Design da Jaguar Cars.

O novo EZ-Go da Renault reflete uma nova visão da mobilidade urbana.

“O Renault EZ-Go representa a nossa visão da mobilidade urbana do futuro. Trata-se de um serviço, um veículo partilhado. As pessoas deixam de ser donas do carro, não é preciso conduzir, o carro circula pela cidade de forma automática através de uma aplicação”, disse Laurens Van Den Acker.

Depois dos vários escândalos na indústria automóvel, em que as construtoras foram acusadas de escamotear o nível das emissões poluentes dos carros a diesel, a Toyota anunciou que vai parar de vender veículos a diesel na Europa.

A Peugeot prefere esperar para ver e não desiste do diesel.

“Em função dos usos, da legislação do país ou da cidade, a pessoa pode escolher o tipo de motor que deseja. Por exemplo, no caso de um 208, uma pessoa pode comprar a versão 100% elétrica, um comerciante que circula muito prefere o diesel e um citadino que anda pouco de carro quer um modelo a gasolina”, afirmou Jean-Philippe Imperato, diretor da marca Peugeot.

O Salão Automóvel de Genebra está aberto ao público até 18 de março.

Mais sobre focus