Última hora

Última hora

Supremo espanhol rejeita saída de Jordi Sánchez da prisão

Em leitura:

Supremo espanhol rejeita saída de Jordi Sánchez da prisão

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente designado da Catalunha, Jordi Sánchez, vai continuar sem tomar posse, depois do Supremo Tribunal espanhol lhe ter recusado uma permissão para sair da cadeia durante um dia e poder tomar posse no parlamento catalão. O plenário vai reunir-se esta segunda-feira para eleger um novo presidente da região. Afastada que está a hipótese de empossar Carles Puigdemont, exilado em Bruxelas, Jordi Sánchez era o próximo da lista.

O juiz Pablo Llarena decidiu manter a prisão preventiva para Sánchez, acusado de rebelião e sedição. Diz que há risco de reincidência.

Os vários partidos independentistas reuniram a maioria dos votos nas eleições de dezembro, que se seguiram ao esmagamento, por parte de Madrid, dos esforços da região para conseguir a independência, com um referendo e uma posterior declaração unilateral. Os então membros do governo catalão foram detidos ou acabaram por se exilar, como foi o caso do então presidente Puigdemont.