Última hora

Última hora

23 diplomatas britânicos abandonam a Rússia

Em leitura:

23 diplomatas britânicos abandonam a Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

Os 23 diplomatas britânicos expulsos pela Rússia deixaram, esta sexta-feira, a embaixada do Reino Unido em Moscovo.

A ordem de expulsão do Kremlin surgiu como represália à expulsão de 23 diplomatas russos por Londres.

A crise nas relações diplomáticas entre os dois países agravou-se após o envenenamento do antigo expião russo, Sergei Skripal e da filha Yulia, no início de março, no sul de Inglaterra.

Londres recebeu o apoio de vários países europeus.

"Recebi com satisfação o acordo do Conselho da União Europeia, que tenha aceitado a avaliação do Governo do Reino Unido de que é altamente provável que a Rússia seja responsável pela tentativa de assassinato nas ruas de Salisbury e que não houvesse explicação alternativa plausível", afirmou a primeira-ministra britânica, Theresa May.

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, convocou o embaixador russo junto das instituições da União Europeia para prestar explicações.

Alguns estados-membros equacionam a hipótese de expulsar diplomatas russos ou a chamar os próprios diplomatas.

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, acusou já Londres de estar a arrastar os aliados do Reino Unido para uma confrontação com a Rússia.