Última hora

Última hora

Não há portugueses entre as vítimas mortais do ataque em França

Em leitura:

Não há portugueses entre as vítimas mortais do ataque em França

© Copyright :
REUTERS/Jean-Paul Pelissier
Tamanho do texto Aa Aa

Ataque terrorista provoca pelo menos três mortos e 16 feridos, dois em estado grave, em Trèbes, no sul de frança. O atentado foi levado a cabo por um cidadão marroquino, de 25 anos, que se mostrou próximo do radicalismo islâmico. Apesar do que foi revelado pelas autoridades francesas, o cidadão português que tinha sido dado como morto afinal está vivo e hospitalizado em estado grave, uma informação confirmada pelo Secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro.

"O autor do ataque entrou no supermercado Super U gritando" Allahu Akbar" e dizendo que era um soldado do Estado Islâmico e pronto para morrer pela Síria. Estava referenciado por causa da sua radicalização e ligações com o movimento salafista. O controlo, feitos pelas Forças especiais, sobre ele, em 2016 e 2017, não mostraram quaisquer sinais que indicassem que estava pronto para passar a ação", explicou, em conferência de imprensa, o procurador François Molins.

Entre os mortos estão um funcionário do supermercado e um cliente. Entre os feridos graves um polícia que, heroicamente, trocou de lugar com um dos reféns. Foi aliás por ter deixado o telemóvel ligado que ajudou a que a situação se resolvesse mais depressa. O atacante acabou abatido pela polícia.

De acordo com o assessor de Imprensa do Gabinete do Secretário de Estado Comunidades Portuguesas, Miguel Silva, em declarações à euronews, o Secretário de Estado, José Luís Carneiro, parte amanhã para o local da tragédia para falar com os familiares da vítima portuguesa.

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente português, já reagiu, na página na internet da presidência lê-se:

Ao tomar conhecimento do facto de um cidadão português ser também ter sido vítima no ataque em Trèbes, o Presidente da República deseja manifestar a sua solidariedade e sentidos pêsames aos familiares e amigos neste momento difícil.

"Numa mensagem enviada ao Presidente da República Francesa, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, transmitiu a sua solidariedade, em nome de todos os portugueses, para com o povo francês, especialmente para com as famílias das vítimas de mais este atroz ato terrorista naquele país.

O Presidente da República sublinha a sua convicção na importância da Europa se manter unida no combate à violência e ao terrorismo".