Última hora

Última hora

Kosovo e Sérvia voltam a extremar posições

Em leitura:

Kosovo e Sérvia voltam a extremar posições

© Copyright :
REUTERS/Laura Hasani
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro do Kosovo veio defender a polícia na detenção do chefe da delegação sérvia junto da União Europeia. Marko Djuric foi detido em Mitrovica ter entrado ilegalmente no país.

A aparatosa detenção fez manchetes na imprensa local.

O chefe do governo kosovar diz que a polícia apenas aplicou a lei e sublinha que é tempo da Sérvia aceitar o passado.

Ramush Haradinaj, afima que "é do interesse da Sérvia e do Presidente Vucic serem corajosos para aceitar o passado, honrar a dor e a tragédia que aconteceram no Kosovo e seguir em frente"

O Presidente sérvio parece pouco disposto a colocar um ponto final na contenda. Aleksandar Vucic classifica o Kosovo como "um país terrorista; um país bandido; inventado" e diz que tudo não passa de uma condenação por "delito de opinião", proibindo "alguém de entrar apenas porque gosta ou não gosta deles."

A detenção de Djuric não foi bem recebida pelos kosovares sérvios. Há notícia de 32 feridos.

Extremadas as posições, a Alta Representante da União Europeia para Política Externa e Segurança anunciou que vai viajar com urgência para Belgrado. Federica Mogherini quer encontrar-se com o presidente sérvio e conter uma nova crise.