Última hora

Última hora

Obra destruída pelo Daesh "renasce" em Londres

Em leitura:

Obra destruída pelo Daesh "renasce" em Londres

Tamanho do texto Aa Aa

Um monumento do tempo em que o homem venerava deuses-animais, construído no ano 700 antes de Cristo em Mossul de destruído há três anos pelo Daesh tem agora uma réplica em Londres, inteiramente construída com latas de xarope iraquiano. A obra do artista americano de origem iraquiana Michael Rakowitz pode ser vista na Trafalgar Square.

"Comecei um projeto há cerca de 12 anos, chamado o inimigo invisível que não deveria existir, que pretendia reconstruir cerca de 8000 objetos que foram pilhados do museu do Iraque, mas que infelizmente acabou por incluir também locais arqueológicos que foram destruídos", conta o artista.

O presidente da Câmara Municipal de Londres, Sadiq Khan, ele próprio muçulmano, comenta o flagelo da destruição de objetos de arte pelo Daesh: "As pessoas que destruíram os monumentos originais, a meu ver, não são muçulmanos, na forma como entendo a minha fé. São, basicamente, fanáticos religiosos que embarcam em atos de destruição da herança cultural por culpa da insegurança deles. Se se sente seguro de si próprio, não se sente intimidado por isto. Tanto eu como você conseguimos apreciar esta obra, que celebra uma cultura que data do ano 700 antes de Cristo".

A escultura está no quarto pilar da Trafalgar Square, onde antes estava o "Thumbs Up" de David Shrigley. O mesmo local vai acolher uma nova obra de arte contemporânea em 2020.

Point of view

As pessoas que destruíram os monumentos originais, a meu ver, não são muçulmanos, na forma como entendo a minha fé.

Sadiq Khan Presidente da Câmara de Londres

Mais sobre Cult