Última hora

Última hora

Erdoğan chama "Estado terrorista" a Israel, Netanyahu diz que é "piada de 1 de abril"

Em leitura:

Erdoğan chama "Estado terrorista" a Israel, Netanyahu diz que é "piada de 1 de abril"

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu e o presidente da Turquia Recep Tayyip Erdoğan trocaram acusações, depois da violenta repressão das manifestações em Gaza, que resultaram em pelo menos 16 mortos. Depois das palavras contra o primeiro-ministro do Kosovo, agora foi a vez de Recep Tayyip Erdoğan usar um comício para dirigir palavras a Israel, a quem chamou um estado terrorista.

"Nós lidamos com terroristas, mas a vossa preocupação não é o terrorismo. Porque vocês são um estado terrorista. Torna-se claro com o que fizeram em Jerusalém e em Gaza", disse Erdoğan.

Netanyahu respondeu no Twitter e diz que "o exército mais ético do mundo não recebe lições de um país que anda há anos a bombardear populações civis e que isto só poderia ser uma piada de 1 de abril".

Netanyahu: "Não aceitamos sermões de quem bombardeia populações civis há anos. Deve ser assim que celebram o 1 de abril em Ancara".

A condenação dos atos do exército israelita vai muito para além da Turquia. A repressão da chamada "Marcha pelo retorno" foi também condenada pela União Europeia, através da chefe da diplomacia Federica Mogherini, ou ainda pelas Nações Unidas. O secretário-geral António Guterres pediu uma investigação independente e cuidadosa.