Última hora

Última hora

Polícia alemã procura motivos para atropelamento em Münster

Em leitura:

Polícia alemã procura motivos para atropelamento em Münster

Tamanho do texto Aa Aa

A cidade alemã de Münster vive um luto sem respostas, uma vez que não há ainda pistas concretas sobre o que levou o condutor de uma carrinha a lançar o veículo contra uma esplanada no centro histórico. Recorde-se que a colisão provocou dois mortos e duas dezenas de feridos.

O ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, veio salientar que o país "vive de novo uma experiência que, apesar de todos os esforços humanamente possíveis para proteger os cidadãos, mostra que a segurança total não é possível".

O homem ao volante, de 48 anos, suicidou-se com uma arma após o atropelamento.

O responsável pela pasta do Interior no governo da Renânia Norte-Vestfália, Herbert Reul, declarou que "tudo indica que o homem em questão agiu sozinho. Trata-se de um cidadão alemão, não de um refugiado, sendo que não há indícios de influências islamistas".

Alguns media locais falam em problemas do foro psiquiátrico. Sabe-se que o condutor vivia a cerca de 2 quilómetros do local do atropelamento. Aparentemente, a hipótese terrorista não tem fundamento. A zona onde tudo aconteceu fica no centro da cidade, é muito procurada por turistas e encontra-se agora isolada pelas autoridades.