Última hora

Última hora

Rússia quer investigação internacional em Douma

Em leitura:

Rússia quer investigação internacional em Douma

Tamanho do texto Aa Aa

O alegado ataque com armas químicas na Síria continua a desencadear reações diferentes. Aos meios de comunicação russos, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou, esta terça-feira que o seu país poderá apresentar uma resolução ao Conselho de Segurança da ONU propondo que inspetores internacionais visitem o local onde se suspeita tenha acontecido o ataque:

"Convidámos especialistas da Organização para a Proibição de Armas Químicas e vamos esforçar-nos para que esta visita aconteça. Não podemos acreditar cegamente nos resultados que são conseguidos através de investigações à distância", adiantou Lavrov.

Para a chanceler alemã não há dúvidas de que o ataque aconteceu. Ainda assim, Angela Merkel não vê entraves a que se faça uma nova investigação:

"Primeiro que tudo, as provas de que armas químicas foram utilizadas são muito, muito claras. No que me diz respeito, isso pode ser verificado novamente, mas isso não nos ajuda, pois já condenámos a situação. Ontem deixámos claro que condenamos severamente o uso que é chocante, e que se repete de armas químicas, depois de tantas discussões e condenações internacionais", afirmou a chanceler.

O alegado ataque terá acontecido sábado à noite, em Duma. Dezenas de pessoas terão morrido sufocadas e cerca de 500 civis, incluindo crianças, foram socorridos em hospitais, a maioria com dificuldades respiratórias e queimaduras.