Última hora

Última hora

Os edifícios inteligentes de La Joliette, Marselha

Em leitura:

Os edifícios inteligentes de La Joliette, Marselha

Tamanho do texto Aa Aa

Marselha volta ao mediterrâneo. A segunda maior cidade francesa não pára de crescer, num desenvolvimento urbano que implica também o crescimento das necessidades energéticas.

Na costa da Provença, o projeto Massileo, financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) da União Europeia, procura alternativas sustentáveis, com resultados impressionantes.

O projeto permite que energia gerada a partir das correntes de água do mar seja utilizada para gerar água quente nos difícios do bairro de La Joliette.

São utilizadas técnicas nunca antes desenvolvidas a esta escala. O bairro de La Joliette conta com 2,7 hectares, incluindo hotéis, zonas residenciais e escritórios.

Até agora, cerca de 700 pessoas beneficiam e contribuem para a existência deste sistema sustentável e inteligente.

Graças aos sistemas do projeto Massileo, os edifícios do bairro conseguem realizar transferências de energia entre eles.

Romain Houke é gestor de projeto na empresa Eiffage. Explicou à Euronews que vários dos colegas que começaram a trabalhar nos edifícios inteligentes parecem ter-se tornado mais amigos do ambiente:

"Tenho a sensação de que, quando vários colegas decidiram mudar-se para este edifício inteligente, tornaram-se mais sensíveis aos temas relacionados com ecologia. Começaram a reclicar, a gastar menos papel, a apoiar campanhas para proteger a natureza... sentem-se mais próximos do meio ambiente."

Novas energias e novas formas de gestão. Em La Joliette, os vizinhos tentam comparar os gastos e saber quem consume menos. Laurent, o porteiro do condomínio explicou-nos como tudo funciona:

"Cada pessoa tem um intercomunicador em casa. Mas que tem várias funções. Permite mesmo formar as pessoas para gastarem menos energia, desde a eletricidade à luz, fichas elétricas, água fria e mesmo o aquecimento."

Uma fatura energética mais económica e energias sustentáveis. O projeto Massileo é seguido de perto por várias regiões europeias.

Smart Regions - Massileo project