Última hora

Última hora

Duas autópsias revelaram causa da morte de Avicii

Em leitura:

Duas autópsias revelaram causa da morte de Avicii

© Copyright :
Bjorn Lindgren/TT News Agency via REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

O corpo do DJ sueco Avicii, que morreu na sexta-feira em Omã, foi autopsiado duas vezes e os investigadores excluíram a suspeita de crime em relação à causa da morte, indicou este sábado uma fonte ligada à polícia do sultanato.

"Confirmamos que não há qualquer pista criminal ligada à morte", referiu à agência France Presse a fonte que não quis ser identificada.

A polícia daquele país do Golfo tem "todas as informações sobre a morte" do DJ de 28 anos, mas "recusa divulgá-las" a pedido da família, adiantou.

Considerado um dos melhores DJ do mundo da atualidade, Tim Bergling, conhecido como Avicii, foi encontrado morto na sexta-feira, em Mascate, capital do sultanato de Omã, onde se encontrava há alguns dias de férias com amigos.

De Madonna a David Guetta, mensagens de artistas e anónimos encheram as redes sociais para saudar a memória do jovem sueco e a sua contribuição para a música eletrónica.

Este sábado, milhares de pessoas concentraram-se na praça Sergel, em Estocolmo, para uma homenagem a Tim Bergling, o sueco elevado a estrela mundial aos 28 anos como DJ Avicii e que morreu esta sexta-feira em Omã.

Fredrik Persson/TT News Agency via REUTERS
Miolhares de pessoas celebram a música de Avicii na praça Sergel, em Estocolmo Fredrik Persson/TT News Agency via REUTERS