Última hora

Última hora

A influência islâmica na Bósnia

Em leitura:

A influência islâmica na Bósnia

Tamanho do texto Aa Aa

Turistas e investidores árabes descobrem a Bósnia-Herzegovina, o que é bom por um lado, mas por outro há um crescente ceticismo entre a população. Os visitantes dos países do Golfo são muito bem-vindos mas a rápida expansão do uso da escrita árabe, nos espaços públicos não agrada a todos.

"Lancei uma iniciativa relacionada com esse problema, da utilização de carateres árabes em todas as inscrições, seja em outdoors, anúncios, seja nas lojas. A população local não consegue lê-los nem compreendê-los. A língua oficial na Bósnia-Herzegovina é a língua bósnia e os alfabetos oficiais são o alfabeto latino e cirílico", adianta Dino Hadzic, membro do conselho municipal da cidade de Ilidza.

A Bósnia está também exposta à influência turca e o Coro Sultan Fatih, que canta em várias línguas, incluindo turco, é um exemplo de abertura à diversidade por parte do povo bósnio.

Mas, aparentemente, o atual presidente da Turquia não aprecia o chefe do coro e terá pedido a intervenção do embaixador da Turquia na Bósnia:

"Houve um pedido para que não participássemos num grande concerto, no final do Ramadão, organizado pela Comunidade Islâmica da Bósnia Herzegovina. A Turquia tentou proibir o nosso coro e impedir-me de dirigir o concerto. Houve alguém que me acusou de trabalhar para o movimento de Gülen", explica Mehmed Bajraktarevic, chefe do coro.

Os salafistas ganham importância no país e há grupos radicais instalados em comunidades bósnias. Vivem segundo as suas próprias regras. Foi com uma câmara oculta que partimos à sua descoberta, em Dubnica.

INSIDERS | Filming in Bosnia and Herzegovina