Última hora

Última hora

Passageira da Delta Airlines multada em 500 dólares por guardar maçã

Em leitura:

Passageira da Delta Airlines multada em 500 dólares por guardar maçã

Tamanho do texto Aa Aa

Quem costuma dizer que uma maçã por dia faz maravilhas pela saúde, é porque não ouviu falar da quantidade de stress que este simples fruto trouxe a Crystal Tadlock. Tudo começou quando as autoridades aduaneiras dos Estados Unidos fizeram um controlo aleatório em Minneapolis aos passageiros de um voo de Paris.

"O agente perguntou-me se a viagem a França tinha sido cara e eu disse que sim. Não percebi a pergunta. E então ele disse: 'É porque vai sair-lhe muito mais caro depois de pagar a multa de 500 dólares'", conta a passageira.

Crystal, que ainda tinha uma ligação para Denver, não acreditou no que lhe estava a acontecer, até porque só tinha guardado uma maçã fornecida no avião da Delta Airlines.

"Percebo que haja leis e que não queiram a entrada de alguns insetos, por exemplo. Mas eu só guardei a maçã que a Delta me deu no voo. Essa é a parte mais relevante da história", diz.

A companhia aérea limitou-se a declarar que as regras aduaneiras são para ser cumpridas. A alfândega americana apenas salientou que todos os produtos agrícolas têm de ser assinalados.