Última hora

Última hora

Macron: "Os EUA ainda vão regressar ao Acordo de Paris"

Em leitura:

Macron: "Os EUA ainda vão regressar ao Acordo de Paris"

Tamanho do texto Aa Aa

A cumplicidade que Emmanuel Macron tem demonstrado com Donald Trump na visita aos Estados Unidos prolongou-se no Congresso americano. Exatamente no mesmo dia em que, há 58 anos, Charles de Gaulle falava nesta câmara, o atual presidente francês foi recebido com vários momentos de aplauso durante o discurso.

E, na verdade, grande parte das palavras de Macron não foi propriamente no sentido do seu anfitrião. O chefe de Estado francês salientou que é necessária "uma nova ordem mundial para o século 21" contra as tendências nacionalistas e de isolacionismo. Mais: o conceito que tem de prevalecer, diz Macron, é o multilateralismo que, afinal de contas, foi inventado pelos americanos.

Guerras comerciais não fazem sentido, apontou, porque acabam por atacar os empregos da classe média, "a espinha dorsal da sociedade". "Os Estados Unidos ainda vão regressar ao Acordo de Paris", porque, perguntou, "qual é o sentido da nossa existência" se não deixarmos um planeta habitável para os nossos filhos.

Por último, esclarecimento de dúvidas: a França continua a defender o atual acordo nuclear iraniano, mas não se opõe se os Estados Unidos propuserem um compromisso abrangente.