Última hora

Última hora

Escândalos sexuais no cinema marcam edição deste ano do Festival de Cinema de Cannes

Em leitura:

Escândalos sexuais no cinema marcam edição deste ano do Festival de Cinema de Cannes

Tamanho do texto Aa Aa

Os escândalos sexuais na indústria do cinema marcam a edição deste ano do Festival de Cannes. Os organizadores do evento criaram mesmo uma linha de apoio às vítimas de assédio e estão a promover debates sobre o tema.

Quanto aos filmes e à competição, a atriz Cate Blanchett lidera o júri deste ano. Alguns críticos dizem mesmo que há mais talento entre o júri que nos filmes que vão ser apresentados.

O diretor do festival Thierry Fremaux explica que este ano tentaram "ser mais ousados na escolha dos filmes em competição". Fremaux acredita que a seleção é bem mais arriscada que nas edições anteriores, com muitos realizadores mais desconhecidos, vindos da Europa, Ásia e África.

Han Solo: Uma História de Star Wars é a única grande produção de Hollywood a marcar presença no festival que arrancou esta segunda-feira. O filme de Ron Howard deriva da saga “Guerra das Estrelas”.

Destaque ainda para a guerra com Netflix, que este ano não vai apresentar qualquer filme em Cannes, em protesto contra uma nova regra imposta que proíbe a escolha de filmes que não tenham distribuição em sala no circuito francês.

No total há 21 películas em competição para ganhar a Palma de Ouro.