Última hora

Última hora

Efeitos da decisão de Trump já chegaram à economia iraniana

Em leitura:

Efeitos da decisão de Trump já chegaram à economia iraniana

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de Donald Trump decidir retirar os EUA do acordo nuclear iraniano, o mundo não tardou a reagir. Os efeitos dessa decisão parecem chegar também à economia iraniana.

As consequências chegaram no próprio dia em que os EUA disseram "adeus" ao acordo nuclear. A moeda iraniana perdeu metade do valor que tinha e atingiu um novo recorde no mercado livre, face ao dólar norte-americano.

Em 2016, as sanções internacionais foram levantadas ao país. Nesse mesmo ano, o PIB do país subiu 12,5 pontos percentuais, no ano seguinte subiu apenas 3,5%.

Enquanto o aumento do PIB diminuiu entre 2016 e 2017, a inflação aumentou nesses mesmos anos: 9% em 2016 e 10,5% no ano seguinte.

Esta inflação fez efeito espelho na vida dos iranianos.

No final de 2017, as ruas encheram-se de descontentamento. Os protestos contra o governo aumentaram, num país que, em 2016, emergiu na produção de petróleo à escala mundial, tornando-se, nesse mesmo ano, o maior exportador do mundo.

Agora, depois deste divórcio entre os EUA e o Irão, o petróleo valorizou quase 3%, um novo recorde nos últimos 4 anos. O barril está agora nos 76,93 dólares.

Uma subida esperada pelos mercados, até porque esta decisão de Donald Trump já estava agendada, desde a sua candidatura à presidencia dos EUA.