Última hora

Última hora

Mariano Rajoy à margem da Cimeira dos Balcãs

Em leitura:

Mariano Rajoy à margem da Cimeira dos Balcãs

Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, não vai participar na cimeira entre a União Europeia e os países dos Balcãs.

Point of view

"No Kosovo existe uma clara violação de direitos humanos; houve ainda limpeza étnica

Dave Sinardet Académico, VUB, Bélgica

O chefe do executivo espanhol justificou a decisão dizendo que não quer estar ao mesmo nível do presidente do Kosovo, Hashim Taci.

De recordar que a Espanha nunca reconheceu a independência do Kosovo.

A participação de Rajoy na cimeira poderia constituir um grave precedente para a Catalunha, apesar das situações serem diferentes como afirma este perito.

"No Kosovo trata-se da opressão de uma parte significativa da população por parte de um regime ditatorial, existe uma clara violação de direitos humanos; houve ainda limpeza étnica. Trata-se de uma situação muito diferente da Catalunha onde felizmente não vemos todos estes elementos", adianta o académico da universidade belga VUB, Dave Sinardet.

A Assembleia do Kosovo proclamou unilateralmente a independência em 2008 e já conta com o reconhecimento de mais de uma centena de países. Por esta razão, muitos catalães gostariam de seguir o caminho do Kosovo, mas para tal seria necessário o reconhecimento da comunidade internacional.

"Os partidos nacionalistas catalães irão utilizar o que consideram tratar-se do precedente do Kosovo para defender os seus direitos e legitimidade do direito à independência. Esta opinião contudo não é partilhada pela comunidade internacional", diz Sinardet.

Para além de Espanha, outros quatro países europeus não reconhecem a independência do Kosovo: a Grécia, Chipre, a Roménia e Eslováquia, algo que vai dificultar a futura adesão à União Europeia.