Última hora

Última hora

Manchester lembra vítimas de atentado suicida

Em leitura:

Manchester lembra vítimas de atentado suicida

© Copyright :
REUTERS/Andrew Yates
Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas, conduzidas por três mil cantores de coros locais, entoaram em viva voz canções de desafio ao terrorismo na Albert Square, em pleno centro de Manchester, no aniversário do atentado suicida que vez 22 mortos na cidade britânica.

Antes do emotivo concerto, que contou com a presença de sobreviventes do ataque, teve lugar uma cerimónia interconfessional na Catedral de Manchester, na qual participaram familiares das vítimas, a primeira-ministra Theresa May, o líder da oposição trabalhista Jeremy Corbyn e o príncipe William:

"O amor é paciente. O amor é gentil. O amor não é invejoso, arrogante ou rude. Não insiste no seu próprio caminho. Não é irritável, nem ressentido. Não se alegra com fazer algo errado."

O atentado perpetrado a 22 de maio de 2017 por um jovem britânico de origem líbia fez 22 mortos e uma centena de feridos no final de um concerto da cantora norte-americana Ariana Grande na Manchester Arena. A mais jovem vítima mortal tinha apenas oito anos.