Última hora

Última hora

Projeto inovador quebra preconceito contra refugiados na Holanda

Em leitura:

Projeto inovador quebra preconceito contra refugiados na Holanda

Tamanho do texto Aa Aa

Dema Kadre tem 21 anos. Chegou à Holanda há oito meses vinda da Síria e faz parte de um grupo de 400 refugiados e requerentes de asilo que vive, lado a lado, no mesmo prédio, com 39 jovens holandeses de Utrecht.

"O meu nome é Dema Kadre. Sou refugiada síria. Vivo num centro para requerentes de asilo e estou a estudar graças ao plano Einstein. Tenho conhecido pessoas do bairro de Overvecht. Aprendemos coisas e convivemos. Isso mudou a minha vida", confessou a jovem de 21 anos.

Durante um ano, a população do bairro de Overvecht frequentou uma formação específica para integrar o plano Einstein, um projeto financiado pelo Fundo de Coesão da União Europeia que visa melhorar a relação entre a população local e os refugiados, melhorando as competências de ambos.

"O centro para refugiados situa-se no centro da cidade. Podemos comunicar com as pessoas do bairro. Sentimos que somos vizinhos e não apenas refugiados", contou Dema Kadre.

A jovem síria deverá começar o curso de direito internacional em setembro. O projeto Einstein tem sido igualmente positivo para a população local.

Graças ao plano Einstein, Johan Van Doorn fez um curso de empreendedorismo, lançou um negócio e conheceu pessoas novas.

"Segui um curso de empreendedorismo onde entrei em contacto com refugiados. No início, tive algum receio mas depois fiquei muito surpreendido ao ver que eles eram boas pessoas e fiz amigos", afirmou Johan Van Doorn.

SMART REGIONS | Migrants Utrecht