Última hora

Última hora

Campeonato do Mundo de Futebol pela Amizade

Em leitura:

Campeonato do Mundo de Futebol pela Amizade

Tamanho do texto Aa Aa

Em Moscovo, lendas do futebol em ponto pequeno mostraram o que valem. Mais de 1500 crianças oriundas de 211 países e agrupadas em 32 equipas participaram na 6ª edição do programa infantil internacional "Football for Friendship."

Cada participante do Campeonato do Mundo de Futebol pela Amizade recebeu um bilhete para um jogo de abertura do Mundial.

"É uma grande honra poder jogar o Campeonato do Mundo de Futebol pela Amizade na Rússia porque é uma coisa que acontece uma vez na vida. É uma oportunidade única. Nem encontro as palavras certas para definir", disse Swan Dram, que viajou de França.

Em campo partilham-se valores como a igualdade, justiça, paz, história e honra, entre outros. Fazem-se amizades improváveis que provam o poder do futebol para destruir barreiras.

"Estou contente porque fiz amigos de todo o mundo. Venho da Coreia do Sul. Tornei-me amigo de um jogador da Coreia do Norte", acrescentou Kim Chanwoo.

Oriundo da Colômbia, Jerónimo Rodríquez Urueña, foi o herói desta edição. Marcou mais de dez golos e garantiu a vitória à equipa "Chimpanzé." Comemorou com o melhor amigo. Um jovem guarda-redes da Dominica. Juraram amizade eterna.

"Estou muito feliz. Isto é fantástico", sublinhou Jeronimo Uruena. O amigo Cameron Gregory Philip ressalvaou: "É uma experiência fantástica. Vencemos o torneio na Rússia."

Em cinco anos o número de países participantes do programa infantil internacional "Futebol pela Amizade" cresceu rapidamente. Aleksandr Kerjakov, autor de mais de 200 golos na história do futebol russo, explicou a razão do sucesso: "Futebol pela Amizade. A cada ano que passa estende-se a mais países e continentes graças a estes rapazes e raparigas e à mensagem que levam quando regressam a casa: que estão a tentar mudar o mundo para melhor."

Cada equipa recebeu o nome de um animal em vias de extinção.