Última hora

Última hora

Boicote político ao Mundial na Rússia ainda é possível?

Em leitura:

Boicote político ao Mundial na Rússia ainda é possível?

Boicote político ao Mundial na Rússia ainda é possível?
@ Copyright :
REUTERS/Kai Pfaffenbach
Tamanho do texto Aa Aa

Os ânimos já estão ao rubro entre os fãs do Campeonato Mundial de Futebol, que decorre na Rússia, mas alguns membros do Parlamento Europeu pensam que ainda se vai a tempo de fazer um boicote político em protesto contra o regime autoritário do presidente Vladimir Putin.

Putin pagou para que o Campeonato do Mundo fosse na Rússia. Há muita corrupção oculta.

Rebecca Harms Eurodeputada, verdes, Alemanha

Rebecca Harms, eurodeputada ecologista alemã, recolheu apenas 60 assinaturas na sua petição entre os 751 membros do hemiciclo, mas insiste que "Putin está a atacar fortemente o Ocidente, os valores do Ocidente".

"Putin pagou para que o Campeonato do Mundo fosse na Rússia. Há muita corrupção oculta por trás disto. Penso que os políticos ocidentais não devem legitimar Putin neste seu golpe com o Campeonato do Mundo", acrescentou, em entrevista à euronews.

Um boicote deste tipo até já tem um precedente: em 1980, os Jogos Olímpicos de Moscovo foram boicotados por vários países por causa da invasão do Afeganistão pelo regime soviético, um ano antes.

"Os nossos representantes não devem ir à Rússia e tirar fotografias e selfies descontraídas com Putin porque esse é, de facto, um sinal de aceitação. Os democratas na Rússia, aqueles que lutam pela democracia, também dizem que isso reforçará Putin", disse, à euronews, Róża von Thun und Hohenstein, eurodeputada polaca do centro-direita e uma das signatárias da petição.

Os peticionários recordam que a Rússia ocupou território da Ucrânia e que é suspeita de ter abatido um avião civil que sobrevoava esse país. Para não falar da alegada manipulação de eleições estrangeiras e do papel na guerra da Síria.

"O desporto deve unir as pessoas, e espero que as una, mas isso não significa que deve estar ao serviço de um regime politico como o de Putin, permitindo dar-lhe uma melhor imagem. Um boicote diplomático seria um sinal muito claro de que nós, sociedades democráticas da União Europeia, não aceitamos o regime autoritário na Rússia", referiu, ainda, Róża von Thun und Hohenstein.