Última hora

Última hora

Migrantes poderão permanecer 45 dias em Espanha

Em leitura:

Migrantes poderão permanecer 45 dias em Espanha

Migrantes poderão permanecer 45 dias em Espanha
Tamanho do texto Aa Aa

É o princípio de uma nova vida. Após sete dias no mar, os 629 migrantes que atravessaram o Mediterrâneo a bordo do Aquarius chegam, finalmente, a terra. É o fim de um percurso extraordinário.

Homens, mulheres e crianças avançam para a rampa de saída do barco em passo decidido. A noite foi curta. Todos estavam de pé antes do dia nascer... Todos prontos para o grande momento, que ansiavam há nove dias. As últimas horas pareceram uma eternidade. À pergunta da nossa repórter Anelise Borges, que acompanhou esta longa espera no Mediterrâneo: "Então, hoje está feliz?" Uma mulher exulta: "Sim, estou impaciente para pisar 'terra seca'. Estou muito feliz!"

Anelise conta: enquanto as equipas dos Médicos Sem Fronteiras (MSF) informavam os migrantes sobre as leis da imigração europeias, aproveitámos para fazer as despedidas, o que não foi fácil, depois de tantas emoções.

Max Avis, um dos responsáveis pela equipa de coordenação das operações desabafa: "Espero que as pessoas em terra cuidem deles e cuidem de sua dignidade ao mesmo tempo, porque eles tiveram uma experiência muito dura"

Estas pessoas depositam enormes esperanças na oportunidade de um futuro melhor na Europa. Este domingo marcou o início de uma nova etapa. Tudo o que esperam são águas mais calmas para navegarem a partir de agora, mas o trajeto não será fácil, como lembra Anelise Borges: "Entre as 630 pessoas que desembarcaram no porto espanhol de Valência, no domingo, algumas foram levadas para o hospital para tratamento médico, enquanto outras foram levadas para centros de receção dentro e fora da cidade. Por causa do que passaram, o governo espanhol concede-lhes uma permissão especial para permanecerem em Espanha por 45 dias, depois disso, e de acordo com o ministro espanhol das obras públicas José Luis Aballos, serão tratados de acordo com as leis espanholas, sem exceção. Os migrantes poderão pedir asilo aqui em Espanha e, nos próximos dias, cada um passará por entrevistas individuais para contar a sua história, para explicar por que deixou o seu país. Todos os que virem os pedidos negados, serão enviados de volta. A França enviou uma equipa de especialistas aqui para a Espanha, a fim de analisar alguns dos pedidos que foram esperados pelas autoridades espanholas e, entre esses pedidos, se as pessoas tiverem ligações com França, se falarem francês ou se pedirem para ir para a França, poderão ser aceites em território francês. Este será um processo difícil e complicado, que exigirá tempo e paciência, mas, se os últimos dias servirem de exemplo, estas pessoas terão a força necessária para enfrentarem tudo isso".