Última hora

Última hora

Um morto e dezenas de desaparecidos em naufrágio

Em leitura:

Um morto e dezenas de desaparecidos em naufrágio

Familiares das vítimas desesperam por notícias de sobreviventes
© Copyright :
REUTERS/Albert Damanik
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos uma pessoa morreu e dezenas estão desaparecidas após o naufrágio de uma embarcação de transporte de passageiros no Lago Toba, o maior lago vulcânico do mundo, situado na Indonésia.

O acidente ocorreu segunda-feira, pelas 17h20, hora local (eram 10h20, em Lisboa), cerca de 10 minutos após o barco deixar o porto de Tigaras. Terá percorrido pouco mais de uma milha nautica (cerca de dois quilómetros).

Pelo menos 80 pessoas seguiriam a bordo do KM Sinar Bangun, o "ferry" que estabelecia a ligação entre Tigaras e simanindo, pelo Lago Toba, na região de Sumatra Norte.

Um vídeo amador a circular pela internet mostra dezenas de pessoas a nadar na direção de uma outra embarcação. Relatos já desta terça-feira referem o socorro às vítimas efetuado por três outras embarcações.

O balanço oficial da Agência Indonésia de Busca e Resgate (BASARNAS), revelado pelas 23h50, apontava para 18 sobreviventes, um morto e pelo menos 39 pessoas desaparecidas.

A declaração de um oficial da BASARNAS, citado pela BBC Indonésia já esta terça-feira, refere pelo menos 65 pessoas desaparecidas, num balanço ainda provisório, com base em testemunhos de sobreviventes.

O mau tempo, com ondas muito altas e ventos fortes, terá estado na origem do naufrágio, apontam também os sobreviventes.

As condições adversas terão também obrigado a suspender as operações de busca e resgate durante a noite.

O porta-voz da polícia de Sumatra Norte admite também que o barco estaria a transportar os passageiros sem respeitar as normas de segurança e revelou não haver um manifesto do número de pessoas a bordo, que poderão ascender à centena e o que torna ainda mais difícil precisar o número de vítimas.

Um robô subaquático, equipado com uma camara, foi já mobilizado para a zona do naufrágio para tentar localizar os destroços do barco e eventuais vítimas.

"Uma vez o barco localizado, vamos decidir como proceder para resgatar as vítimas", afirmou Budi Cahydi, responsável local da BASARNAS, em Tanjung Pinang, citado pelo Jakarta Post.

A Jasa Raharja, a seguradora contratada para assegurar os acidentes de passageirtos em equipamentos de transporte público e de responsabilidade civil contra terceiros, já publicou nas redes sociais a entrega de uma compensação à família da vítima mortal já identificada como um cidadão de Banda Aceh, de 24 anos.

A seguradora tem um representante junto das autoridades que conduzem as operações de resgate para apurar a identificação de novas vítimas e processar as respetivas indemnizações, incluindo o pagamento da assitência aos sobreviventes.

As previsões metereológicas para esta semana, em Tigaras, avisam para a continuidade da chuva, com ocorrência de trovoadas para quarta e quinta-feira.