Última hora

Última hora

Festival Internacional de Música Gnaoua ilumina Marrocos

Em leitura:

Festival Internacional de Música Gnaoua ilumina Marrocos

Festival Internacional de Música Gnaoua
Tamanho do texto Aa Aa

O Festival Internacional de Música Gnaoua reuniu na cidade marroquina de Essaouira cerca de meio milhão de amantes da tradição musical Gnaoua.

O festival celebra a música Gnaoua que se encontra na raíz de estilos celebrados como o Jazz, Blues, R&B e Rock & Roll.

"O festival é também uma ocasião que cria nesta cidade uma ponte cultural"

Neila Tazi Diretora do Festival Internacional de Música Gnawa

Entre os destaques da vigésima primeira edição do festival contou-se a colaboração entre o grupo norte-americano de jazz de fusão Snarky Puppet com o reconhecido mestre Gnaoua, Hamid El Kasri.

O lder do grupo norte-americano afirma que esta colaboração foi um momento único.

"Ele ensinou-nos tanto, a todos na banda... estamos todos fascinados com a música Gnawa, aprender e crescer com esta experiência tem sido maravilhoso", afirmou Michael League, dos Snarky Puppy.

Outro momento alto foi a colaboração entre o grupo originário do Benin, Benin International Musical, com o jovem mestre Gnaoua Hassan Boussou.

A diretora do festival Neila Tazi adianta que "todos os músicos originários de países com tradição musical africana encontram neste festival e na música Gnaoua as suas raízes.
O festival é também uma ocasião que cria nesta cidade uma ponte cultural entre as várias tradições".

Pela primeira vez na história do festival uma mulher atuou em palco. A marroquina Asma Hamzaoui tocou com o maliano Fatoumate Diawara.

O repórter da euronews Wolfgang Spindler marcou presença no evento e afirma "num mundo em que muitos rejeitam quem vem de África, este festival prova a imensa criatividade que resulta das colaborações entre músicos de todo o mundo. E se funciona para a música, também pode funcionar em outras áreas".