Última hora

Última hora

Itália pronta para abrir Rota dos Balcãs

Em leitura:

Itália pronta para abrir Rota dos Balcãs

Itália pronta para abrir Rota dos Balcãs
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter defendido em Bruxelas um "novo paradigma" da política de acolhimento de refugiados, esta quarta-feira, primeiro na Câmara dos deputados e depois no Senado, o primeiro-ministro italiano falou de um um novo sistema de resposta coletiva europeia à migração.

“Estamos num momento crucial: temos de nos libertar das regras de Dublin. Não se trata apenas de reformar o acordo, temos de ir mais além porque não conseguimos gerir de forma adequada os fluxos de migração. Isto tem de ser dito, tendo em conta também os dados das estatísticas que nos dizem que apenas cerca de 7 % dos migrantes têm direito a um estatuto de refugiado”.

Sobre a posição de Itália, a Euronews falou com Nicola Molteni, um dos adjuntos e braço direito do ministro do interior Matteo Salvini.

“Se a Europa for capaz de gerir um fenómeno como este, se conseguir dar respostas sérias, então provará que existe. Não vamos continuar a receber ordens sobre algo que até agora foi apenas atirado para os ombros do governo nacional. Seja qual for a medida - mencionou corretamente o acordo feito pela UE com a Turquia - fica claro que, se não houver respostas concretas e sérias para ajudar o nosso país a administrar esse problema global, faremos tudo para defender nossa soberania e interesse nacional. A Itália dá anualmente 20 mil milhões à União Europeia e recebemos de volta apenas metade. Provavelmente haverá uma avaliação diferente”.

A Itália está pronta para vetar os fundos que a União Europeia dá à Turquia, no âmbito do acordo que permitiu encerrar a Rota dos Balcãs, se Bruxelas não der uma resposta real ao problema da migração.