Última hora

Última hora

As raízes do antissemitismo

Em leitura:

As raízes do antissemitismo

As raízes do antissemitismo
Tamanho do texto Aa Aa

Nesta edição de Insiders, vamos olhar para um fenómeno preocupante na Europa : o antissemitismo, que se manifesta por ameaças, ataques físicos e verbais. Houve vários assassínios, especialmente em França.

Quais as razões deste fenómeno? De quem é a culpa? Da extrema-direita e dos grupos neonazis? Será que houve uma transferência indevida do conflito israelo-palestiniano para a Europa, opondo os judeus europeus à terceira geração de imigrantes muçulmanos?

Há também o caso da Alemanha. Será que o antissemitismo regressa à Alemanha porque, para uma minoria de refugiados do Médio Oriente, Judaísmo e Israel são a mesma coisa?

Para apronfundar o tema, o repórter Hans von der Brelie falou com vítimas de ataques violentos e com líderes religiosos que trabalham em prol de uma coexistência pacífica entre as diferentes religiões.

Em França, o assassínio de uma sobrevivente do Holocausto, em março, chocou a sociedade. A idosa de 85 anos foi agredida e atirada pela janela fora, em Paris. Os ataques violentos antissemitas estão a aumentar mas o número de judeus que decidiu começar uma vida nova em Israel não está a aumentar tanto como há alguns anos atrás. A repórter Valerie Gauriat falou com famílias judias obrigadas a abandonar certos bairros tradicionais judeus para encontrarem um porto seguro noutras localidades francesas. E para terminar, a euronews entrevistou uma especialista sobre as raízes do antissemitismo.

"Regista-se, em todo o lado, um aumento das agressões antissemitas desde 2000, o ano da segunda Intifada, com picos de violência que correspondem às operações israelitas nos territórios ocupados", disse à euronews, Nonna Mayer, investigadora do CNRS e especialista em assuntos europeus e política comparada.