Última hora

Última hora

Aumento da violência em destaque nas presidenciais do México

Em leitura:

Aumento da violência em destaque nas presidenciais do México

Aumento da violência em destaque nas presidenciais do  México
Tamanho do texto Aa Aa

Cancun é um dos principais destinos turísticos do mundo. No último ano, mais de seis milhões de pessoas visitaram as praias da cidade mexicana, que assiste a uma das maiores vagas de violência.

Nos primeiros seis meses deste ano já foram ultrapassados os 226 homicídios registados em 2017.

José Luís, que foi baleado com dois tiros quando tentava ajudar um vizinho, diz que as pessoas em Cancun têm de viver em alerta constante

“Não podes sair muito tarde. Tens de evitar sair tarde com a tua mota, tens de estar sempre com atenção ao que te rodeia. Se tiveres uma mulher, uma namorada ou um filho tens mesmo de ficar em casa. Há muitas pessoas más em Cancun”.

2017 foi ano mais violento na história do México, com mais de 25 mil homicídios registados. A violência no país é um dos temas que vai marcar as eleições. A luta contra a insegurança foi uma promessa partilhada por todos os candidatos

Pedro Canché é jornalista e já recebeu várias ameaças de morte.

Considera que a corrupção política vai impedir a mudança, independentemente de quem ganhar as eleições

“A Máfia já controla muitos candidatos. Morena, PRI, PAN, PRD... Onde quer que estejam, minam as candidaturas porque têm muito dinheiro para financiar campanhas.”

No domingo, os mexicanos elegem o novo Presidente da República.

Poucos acreditam que será desta vez a vitória na guerra contra o crime e o narcotráfico.