Última hora

Última hora

Meninos e treinador presos em gruta lutam pela sobrevivência

Em leitura:

Meninos e treinador presos em gruta lutam pela sobrevivência

Meninos e treinador presos em gruta lutam pela sobrevivência
© Copyright :
REUTERS/Soe Zeya Tun
Tamanho do texto Aa Aa

Os doze meninos e o seu treinador de futebol, que estão presos, há 10 dias, no fundo de uma gruta inundada, na Tailândia, estão vivos. As equipas de socorro conseguiram enviar uma câmara para o local onde estão as crianças, mas ainda não foi possível resgatá-las.

Foi uma noite de trabalho árduo, com os mergulhadores a lutarem contra passagens estreitas e águas escuras para terem acesso às crianças. Foram dois britânicos, John Volanthen e Rick Stanton, os primeiros a conseguir contactar os meninos, com idades entre os 11 e os 16 anos, e o seu treinador. Tinham partido para explorar a gruta onde acabaram por ficar presos.

Para as famílias é um alívio e felicidade saber que está tudo bem:

"Hoje é um dia fantástico. Espero pelo meu filho há tantos dias. Pensei que a possibilidade de ele sobreviver era de apenas 50 por cento. Estou tão animada. A primeira coisa que vou fazer é abraçá-lo", desabafa uma das mães.

Felicidade natural mas os desafios são ainda muito grandes. As equipas de resgate têm agora duas opções. Uma é mergulhar, operação que tem de decorrer muito rapidamente. A outra é esperar e usar bombas para reduzir o nível da água, uma corrida contra o tempo, já que está previsto mais chuvas, devido às monções.

Para já estás no terreno equipas médicas para avaliar a situação das crianças e ajudar da forma possível.