Última hora

Última hora

Japão executa sete elementos da seita Aum Shinrikyo

Em leitura:

Japão executa sete elementos da seita Aum Shinrikyo

Shoko Asahara, o líder da seita
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades japonesas já confirmaram a morte por execução de sete elementos da seita japonesa Aum Shinrikyo responsável pelo ataque com gás sarin ocorrido no metro de Tóquio em março de 1995.

Entre os condenados contou-se o líder da seita, Shoko Asahara (cujo nome verdadeiro é Chizuo Matsumoto), que foi o primeiro a ser executado, de acordo com o comunicado emitido pelas autoridades japonesas.

A seita, igualmente conhecida como Verdade Suprema, misturava elementos de meditação budista e hindu com ideologia apocalíptica. O ataque simultâneo com gás sarin em março de 1995 provocou 13 mortos e mais de 6 mil feridos.

Outros seis elementos da seita encontram-se a aguardar execução.