Última hora

Última hora

Um Brexit mais complicado para May com a demissão de Johnson

Em leitura:

Um Brexit mais complicado para May com a demissão de Johnson

Um Brexit mais complicado para May com a demissão de Johnson
Tamanho do texto Aa Aa

Os últimos dias têm sido difíceis para Theresa May. O acordo anunciado pelo Executivo para oa saída do Reino Unido da União Europeia, o _Brexit, _não recebeu o apoio unânime nem no seio do Partido Conservador.

O líder da oposição, Jeremy Corbyn, acusou o Governo de May de demorar demasiado tempo em chegar a um acordo. Na Câmara dos Comuns, Corbyn disse à primeira-ministra que tinham chegado a uma ilusão, que demorou pouco tempo:

"Dois anos depois do referendo, 16 meses depois do artigo 50, foi só agora o Governo chegou a uma posição negocial comum, mas foi só uma ilusão de 48 horas.

O acordo anunciado depois de uma reunião de horas na residência oficial de campo da primeira-ministra em Chequers trouxe uma sensação de união e de estabilidade que pouco durou.-

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Boris Johnson apresentou a demissão, depois de David Davis, ministro para o Brexit ter feito o mesmo, dias antes.

Johnson disse, numa carta à primeira-ministra, que May era "responsável por um semi-Brexit."

A resposta da primeira-ministra não se fez esperar.

Theresa May disse estar surpreendida com a decisão. Johnson foi substituido por Jeremy Hunt, ministro da Saúde.

A batalha do Brexit é ainda longa para Theresa May. O próximo desafio: dar a conhecer a proposta de acordo à União Europeia.