Última hora

Última hora

Trump reclama vitória na cimeira da NATO em Bruxelas

Em leitura:

Trump reclama vitória na cimeira da NATO em Bruxelas

Trump reclama vitória na cimeira da NATO em Bruxelas
Tamanho do texto Aa Aa

A cimeira da NATO/OTAN fica marcada pelas divisões entre o presidente dos Estados Unidos e os representantes dos 28 Estados membros.

A Aliança Atlântica reafirmou o compromisso de todos os países. Donald Trump diz que todos concordaram em contribuir mais para a defesa.

Assim, diz o presidente dos Estados Unidos, deixa ser necessário que o país abandone a organização.

"Disse às pessoas que ficaria muito triste se não honrassem os compromissos de forma clara porque os Estados Unidos têm pago uma enorma some, provavelmente 90% do custo da NATO," disse o presidente dos EUA.

"Agora, pessoas e países vão começar a assumir este compromisso. Agora, estamos muito felizes e temos uma NATO muito, muito poderosa e muito, muito forte. Muito mais forte do que há dois dias."

Donald Trump tinha avisado: os Estados Unidos poderiam deixar a NATO sem a necessidade da aprovação do Congresso (poder legislativo dos EUA, formado pelas duas câmaras).

Mas, tal não iria ser necessário. Tudo porque, disse Trump, os Estados membros assumiram o compromisso de aumentar a contribuição para a Aliança para 2% do Produto Interno Bruto entre 2025 e 2030.