Última hora

Última hora

Grupo de música elctrónica D.A.F. regressa aos palcos

Em leitura:

Grupo de música elctrónica D.A.F. regressa aos palcos

Os D.A.F. foram entrevistados pela euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Os D.A.F., ou Deutsch Amerikanische Freundschaft , contam-se entre os grupos mais influentes da música electrónica. Tudo aconteceu na Alemanha no final dos anos 70.
O espanhol Gabi Delgado-López e o alemão Robert Görl juntaram a energia do punk à tradição clássica criando um cocktail explosivo. Os novos ritmos electrónicos e as letras cantadas em alemão marcaram o início da New Wave alemã que marcou os anos oitenta. A euronews entrevistou o grupo aquando da sua passagem pelo festival de música electrónica Nuits Sonores em Lyon.

"Toda a gente queria compreender as letras pois na altura os grupos de rock cantavam todos em inglês ou no estilo popular alemão "Schlager". De repente, as pessoas passaram a querer ouvir letras em alemão, o Hip Hop alemão veio mais tarde", afirma Gabi Delgado-López.

"Hoje vivemos aquilo que os jornalistas haviam previsto há 30 anos"

Robert Görl Músico, D.A.F.

O tema "Als wär's das Letzte Mal" fazia parte do álbum de estreia, editado em 1981, "Alles ist gut". O álbum foi um sucesso na Alemanha e ocupou as tabelas de vendas durante 46 semanas. Do mesmo disco, o tema "Der Mussolini", uma paródia dirigida aos ditadores, é um bom exemplo do carácter provocatório do grupo.

"O nosso desafio foi reinventar a música da altura e hoje somos respeitados em várias cenas musicais. Músicos de grupos de New Wave, grupos de EBM, DJs de Techno e House, todos eles dizem que foram inflenciados pelos DAF", diz Gabi Delgado-López.

"Hoje vivemos aquilo que os jornalistas haviam previsto há 30 anos. Na altura disseram-nos que dentro de duas décadas a nossa música ia dar cartas, e hoje, aqui estamos, a nossa música continua a ser apreciada", remata Robert Görl.

Os DAF estão em digressão. Em Berlim abrem o concerto para os Depeche Mode e a seguir passam por Helsínquia, Bélgica e Londres. Mais informações em euronews.com ou na página do grupo no Facebook.

Mais sobre Cult