Última hora

Última hora

A doce derrota croata

Em leitura:

A doce derrota croata

A doce derrota croata
Tamanho do texto Aa Aa

O sonho croata de vencer, pela primeira vez, um Campeonato Mundial de Futebol caiu por terra, com a seleção dos Balcãs a sucumbir face à seleção de França.

A folia, em Zagreb, não esmoreceu. Milhares de adeptos encheram as ruas da capital e festejaram este que foi o melhor resultado de sempre da Croácia.

"Está tudo bem, pelo menos somos os segundos melhores do mundo, então creio que é uma grande realização. Temos de avançar na fila. Já ficámos em terceiro, agora em segundo, na próxima vez estaremos em primeiro", diz uma croata.

A equipa liderada por Zlakto Dalic lutou até ao apito final. Em Zagreb, contou com o apoio não apenas dos croatas. Foram muitos os estrangeiros que se juntaram à festa, como confirma um húngaro: "Vim de Budapeste para assistir à final em Zagreb. A atmosfera aqui é incrível".

Depois de verem fugir o título de campeões do mundo, um pequeno consolo para os croatas. O médio Luka Modric conquistou a Bola de Ouro, o prémio de melhor jogador do Mundial de Futebol de 2018.

"Os adeptos em Zagreb aplaudiram a equipa com amor e alegria. Apesar de não conseguirem derrotar os franceses na final do Campeonato do Mundo, chegar à final é um marco desportivo histórico para a seleção, e os croatas comemoram isso", relata a jornalista da euronews, Beatrix Asboth.