Última hora

Última hora

"Breves de Bruxelas": UE envia avisos e ajuda à Nicarágua

Em leitura:

"Breves de Bruxelas": UE envia avisos e ajuda à Nicarágua

"Breves de Bruxelas": UE envia avisos e ajuda à Nicarágua
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia pediu o “fim imediato” da violência na Nicarágua e exigiu o desmantelamento de grupos armados irregulares.

A declaração foi feita durante a reunião com os países da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caraíbas, terça-feira, em Bruxelas.

A União também anunciou ajuda humanitária no valor de 300 mil euros, para “facilitar o tratamento hospitalar dos feridos” em atos de violência, e decidiu reforçar o apoio aos ativistas dos direitos humanos.

A correspondente da euronews, Ana Lazaro Bosch, entrevistou o ministro para as Políticas Nacionais da Nicarágua, Paul Oquist, que participou na reunião UE-CELAC, em Bruxelas.

“Por que é que o presidente deveria renunciar? Só porque alguém colocou barricadas na rua? Isso não vai resolver o problema. Sabe porquê? Os sandinistas também sabem colocar barricadas nas ruas. Se derrubarmos um governo por causa de barricadas, nunca haverá paz na Nicarágua”, disse o ministro.