Última hora

Última hora

Resgate na Tailândia: histórias de uma saga com final feliz

Em leitura:

Resgate na Tailândia: histórias de uma saga com final feliz

Resgate na Tailândia: histórias de uma saga com final feliz
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de uma aventura arriscada e de mais de duas semanas passadas no interior de uma gruta do norte da Tailândia, na província de Chiang Rai, os membros da equipa de futebol de júniors Javalis Selvagens e o treinador deram uma conferência de imprensa.

Um encontro que teve lugar depois de alguns dias passados no hospital. Os jovens rapazes, com idades compreendidas entre os 11 e os 17 anos e o treinador, de 25 anos, responderam às perguntas de um moderador, acompanhados por duas médicas e por membros da Marinha Real Tailandesa.

Entre as histórias contadas pelos jovens, que tinham decidido entrar na gruta de Tham Luang, tendo depois ficado encurralados pelas águas das monções, há o momento em que encontraram água potável para beber ou quando decidiram procurar um sítio abrigado e minimamente confortável para passarem a primeira noite.

“Bebíamos a água que escorria pelas pedras das paredes”, explicou Pornchai Khamluan, de 15 anos.

Os mais novos disseram que chegaram a quase "desmaiar de cansaço," mas que conseguiram superar dificuldades "porque sentiaram que estavam todos juntos."

Uma das crianças disse que foi um milagre que o grupo tivesse sido encontrado depois de nove dias dentro da gruta.

“De repente ouvimos pessoas a falar”, disse Adul Sam-On, de 14 anos, o adolescente que respondeu, em inglês, aos mergulhadores britânicos que encontraram a equipa e o treinador.

“Meu cérebro não estava a trabalhar muito bem” depois de tantos dias sem comer nada, explicou.

Depois da conferência, cujas perguntas foram previamente preparadas e dadas a conhecer, os membros da equipa de futebol tailandesa prestaram uma homenagem ao sargento da Real Marinha Tailandesa que morreu numa das missões de resgate.

Vinha de uma missão de entrega de mantimentos ao grupo, quando ficou sem oxigénio e acabou por morrer, a meio do trajeto.

A equipa de futebol de júniors “Javalis Selvagens” ficou encurralada na gruta de Tham Luang a 23 de junho. O último grupo de jovens deixou a gruta a 10 de julho, um dos maiores complexos subterrâneos do país asiático.

O grupo foi encontrado a quatro quilómetros da entrada da caverna, numa zona rochosa, , encurralados pelas águas das monções.