Última hora

Última hora

"Tive a certeza de que havia pessoas atrás de mim que não iam conseguir. Foi certo."

Em leitura:

"Tive a certeza de que havia pessoas atrás de mim que não iam conseguir. Foi certo."

Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

As imagens estão a chocar o mundo. Muito parecidas com as de Pedrogão, Mati, uma pequena vila grega, a 30 quilómetros de Atenas, ficou em cinzas. Esta manhã foram encontrados 26 corpos carbonizados só nesta região de Rafina. Crianças e adultos perderam a vida enquanto escapavam do fogo, muitos largaram os carros e correram em direção ao mar, muitos outros não chegaram a tempo e acabaram por morrer no caminho.

A luz do dia revelou a dimensão do desastre. Uma das sobreviventes contou à Euronews o momento em que pensou que ia morrer.

"Quando percebemos que não havia saída, deixamos o nosso carro no meio da estrada. Peguei no meu filho de 3 anos nos braços e comecei a correr por um caminho em direção ao mar. Acabamos num caminho atrás de uma casa, descemos para a praia e mergulhamos no mar. Foi uma questão de segundos para chegar ao mar a tempo.", disse a sobrevivente.

"Tenho a certeza de que havia pessoas atrás de mim e eu sabia que elas não iam conseguir. Foi ma matematicamente certo. E eles foram de facto encontrados. Não sei exatamente como ficaram presos, provavelmente antes de chegarem ao caminho. Só agora percebo que foi onde as 26 pessoas foram encontradas.", contou.

Mati é uma vila grega conhecida por ser um destino de férias. É mais frequentada no verão por pensionistas e crianças em campos de férias. Agora está em cinzas.

Reuters
Mati, GréciaReuters

Reuters
Mati, GréciaReuters

Euronews
Mati, GréciaEuronews

Reuters
Mati, GréciaReuters

Reuters
Mati, GréciaReuters

Reuters
Mati, GréciaReuters

Reuters
Mati, GréciaReuters