Última hora

Última hora

Justiça de Angola notificou Isabel dos Santos para prestar declarações

Em leitura:

Justiça de Angola notificou Isabel dos Santos para prestar declarações

Justiça de Angola notificou Isabel dos Santos para prestar declarações
Tamanho do texto Aa Aa

A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola notificou a empresária Isabel dos Santos para prestar declarações no âmbito de um inquérito em sobre a sua gestão à frente da empresa Sonangol.

Num comunicado à imprensa, a filha do ex-presidente José Eduardo dos Santos, diz-se surpreendida por ter sabido da notificação, terça-feira, através da imprensa do país.

A notícia foi avançada pelas estações públicas de televisão e de rádio.

A PGR abriu um inquérito, em março passado, para apurar as denúncias feitas por Carlos Saturnino, atual presidente do Conselho de Administração da empresa pública de exploração de petróleo e gás natural do país.

Saturnino acusou Isabel dos Santos de transferir mais de 38 milhões de dólares para uma empresa no Dubai, poucos depois de ter sido exonerada, pelo atual chefe de Estado angolano, João Lourenço, em novembro de 2017.

Quando o processo foi aberto, Isabel dos Santos negou as acusações e considerou-as "infundadas".

A empresária desafiou o atual presidente da Sonangol a apresentar a demissão, acusando-o de "procurar buscar um bode expiatório para esconder o passado negro" da empresa, realçando o facto de ter encontrado a Sonangol em "falência", quando tomou posse, em 2016.