Última hora

Última hora

Vaticano declara pena de morte inadmissível em todas as circunstâncias

Em leitura:

Vaticano declara pena de morte inadmissível em todas as circunstâncias

Vaticano declara pena de morte inadmissível em todas as circunstâncias
Tamanho do texto Aa Aa

A Igreja Católica formalizou esta quinta-feira a alteração dos ensinamentos de forma a refletir que a pena de morte é inadmissível em todas as circunstâncias.

"Agora é inadmissível"

Greg Burke Diretor, Gabinete de Imprensa da Santa Sé

A Igreja Católica, que conta com 1,2 mil milhões de fiéis em todo o mundo, há vários séculos que admitia a pena de morte em circunstâncias extremas.

A posição contudo começou a mudar com o Papa João Paulo II. O novo catequismo, aprovado pelo Vaticano, reflete a total oposição do Papa Francisco à pena capital.

"O que aconteceu hoje é que o catequismo da Igreja Católica mudou no que respeita à pena de morte. Se era justificada em casos muito limitados, agora é inadmissível", afirma Greg Burke, jornalista norte-americano e diretor do gabinete de imprensa da Santa Sé.

Desde 2015 que o Papa tem vindo a pregar contra a pena de morte inclusivé por ocasião de uma visita ao Congresso norte-americano.

"O mandamento "não matarás" tem valor absoluto e aplica-se tanto aos inocentes como aos culpados. Mesmo os criminosos têm um direito inviolável à vida, é uma oferta de Deus", afirmou o Sumo Pontífice perante os fiéis na Praça de São Pedro, em Roma.

O novo catequismo, aprovado pelo Vaticano, reflete a total oposição do Papa Francisco à pena capital.