Última hora

Última hora

Amamentar contra o preconceito

Em leitura:

Amamentar contra o preconceito

Amamentar contra o preconceito
Tamanho do texto Aa Aa

De 1 a 7 de agosto cumpre-se a Semana Mundial da Amamentação, uma iniciativa que nasceu em 1992 e abrange hoje mais de 170 países, procurando todos os anos sensibilizar para a importância desta prática na saúde infantil.

As Filipinas aderiram em força à campanha, com o governo filipino a promover neste fim de semana diversos eventos para aumentar esta prática e assim ajudar a atenuar as negativas estatísticas de mortalidade infantil.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 27 em cada mil crianças filipinas faleceram em 2016 antes de completarem cinco anos de idade.

Aliás, a OMS considera essencial amamentar um bebé desde a primeira hora de vida e utilizar essa prática como forma exclusiva de alimentação durante os primeiros seis meses de vida da criança, pelo menos.

Com máscaras de super-heróis ou com roupa casual, milhares de mães amamentaram os filhos publicamente em conjunto para desmistificar o estigma e a vergonha em torno do aleitamento materno, algo que ainda se faz sentir em muitos países.

A defesa da amamentação chegou também à Colômbia, um dos mais de 170 países que apoia a iniciativa e que promoveu também campanhas locais.

Centenas de mães juntaram-se na capital Bogotá para amamentar os seus filhos e muitas fizeram-se mesmo acompanhar pelos pais, envolvendo-os também na amamentação.