Última hora

Última hora

UE anuncia nova legislação para proteger empresas europeias

Em leitura:

UE anuncia nova legislação para proteger empresas europeias

UE anuncia nova legislação para proteger empresas europeias
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia anunciou hoje uma nova legislação para proteger as empresas europeias no Irão. Uma medida para minimizar o efeito das novas sanções dos Estados Unidos contra o país.

"Preservar o acordo nuclear com o Irão é uma questão de respeito dos acordos internacionais e uma questão de segurança internacional", foi esta a declaração conjunta da França, Alemanha e Reino Unido.

A porta-voz da Comissão Europeia, Mina Andreeva, disse que a legislação de bloqueio entra em vigor nesta terça-feira (7 de agosto): "A legislação de bloqueio da União Europeia entra em vigor amanhã, para proteger as empresas da UE, que fazem negócios legítimos com o Irão, do impacto das sanções extraterritoriais dos EUA."

São várias as grandes empresas europeias afetadas pelas novas sanções norte-americanas contra o Irão. Como o fabricante francês PSA (Peugeot Citroën), com cerca de um terço do mercado no Irão. A empresa disse no início de junho que iria suspender o investimento no país.

A Renault disse que quer manter a presença no Irão, mas sem colocar em risco os interesses da empresa.

A companhia petrolífera francesa Total avançou, em maio, que pretende desenvolver um campo de gás no Irão.

A Airbus anunciou contratos com companhias aéreas iranianas para 100 aviões. Foram entregues apenas três. No entanto, a perda do mercado iraniano não deverá ter grande impacto na fabricante de aviões europeia, que tem encomendas de mais de 7 mil aeronaves, no total.

O gigante alemão Siemens assinou acordos em 2016 relacionados com o gás natural e disse em maio que não faria novos negócios no Irão. A empresa disse na semana passada que pretendia respeitar as sanções dos EUA.

Já a construtora naval italiana Fincantieri assinou vários acordos com o Irão em 2016 e anunciou um aumento de 12,5% nas exportações para o país, no ano passado.