Última hora

Última hora

Sobreviventes resgatados dos escombros em Lombok

Em leitura:

Sobreviventes resgatados dos escombros em Lombok

Sobreviventes resgatados dos escombros em Lombok
Tamanho do texto Aa Aa

Virar as pedras - literalmente - à procura de sobreviventes. As equipas de resgate varrem a ilha indonésia de Lombok.

O balanço oficial do sismo de domingo aponta pelo menos 98 mortos, centenas de feridos e milhares de desalojados.

Mas há também histórias que vencem as probabilidades e que dão alento às equipas no terreno.

Debaixo da mesquita de Jabal Nur, que colapsou foi encontrado um homem com vida.

Uma mulher foi salva esta terça-feira dos escombros de uma loja.

Markus Erik, voluntário a trabalhar nas equipas de resgate conta que foi uma feliz casualidade. "Alguns habitantes vieram ter connosco à procura de ajuda para o resgate. Eles diziam que cheirava a cadáveres. Quando abrimos um ponto de acesso percebemos que o cheiro vinha de uns ovos podres. Foi então que ouvimos uma voz."

Recomeçar do zero

Em Lombok, no meio dos escombros, Wayan Gede visita as ruínas da estrutura que até este domingo era casa para a família. Diz que o desafio é voltar à rotina e que é preciso tempo e vagar para ultrapassar um "trauma extraordinário" como este. Conta, por exemplo, que têm "medo de dormir dentro de casa".

A maior parte dos habitantes de Lombok está agora a viver em tendas improvisadas. Depois da operação de resgate e salvamento, arrancará o plano de reconstrução.