Última hora

Última hora

Vindimas começam mais cedo na Alemanha devido à onda de calor

Em leitura:

Vindimas começam mais cedo na Alemanha devido à onda de calor

Vindimas começam mais cedo na Alemanha devido à onda de calor
Tamanho do texto Aa Aa

Os viticultores alemães começam as vindimas mais cedo este ano devido à onda de calor. Algo nunca antes visto no país - o clima quente e seco acelerou o processo de amadurecimento e as uvas já estão prontas para a colheita.

"Cresci numa quinta perto daqui, tenho 52 anos e nunca vi o início das vindimas na primeira semana de agosto. (...) Neste momento as vinhas parecem estar boas, mas as próximas semanas vão ser decisivas no que toca à qualidade. Tudo depende se vai chover... E se o sol e o calor se vão manter", disse o produtor Mathias Wolf.

Os produtores de vinho também esperam que o vinho seja de boa qualidade este ano, devido às altas temperaturas que se verificam neste verão.

"Há cerca de 40 anos, em 1976, também tivemos um ano muito quente e seco. Por isso, não quer dizer que isto aconteça cada vez mais. Talvez para o próximo ano tenhamos um verão fresco e húmido", explica o Presidente da Assiciação vinícula Rhinehessen.

Foi o mês de julho mais quente desde 1881, na Alemanha. O que prejudicou as colheitas de trigo no país, que devem cair cerca de 25% ano, disse o sindicato dos agricultores alemães.

As alterações climáticas, ondas de calor ou tempestade de granizo, estão a afetar os viticultores da Europa. Em maio passado, tempestades de granizo devastaram milhares de hectares de videiras em França.