Última hora

Última hora

Argentina: ativistas reagem à decisão do senado

Em leitura:

Argentina: ativistas reagem à decisão do senado

Argentina: ativistas reagem à decisão do senado
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de mais de 15 horas de debate, o senado argentino votou contra a legalização do aborto até às 14 semanas.

Em Buenos Aires, em frente ao Palácio do Congresso, milhares de pessoas esperaram até de madrugada para saber o resultado.

Para alguns foi uma noite de festa mas para outros foi uma noite de confrontos com as forças de segurança, que usaram gás lacrimogéneo para dispersar a multidão. Oito pessoas foram presas perto do senado e uma mulher ficou ferida.

Com a rejeição do projeto de lei, o aborto vai continuar a ser crime e pode ser punido com penas até quatro anos de prisão. As exceções são gravidez por violação ou quando a mãe corre risco de vida.