Última hora

Última hora

Mortos no terramoto aproximam-se dos 400 uma semana depois

Em leitura:

Mortos no terramoto aproximam-se dos 400 uma semana depois

Mortos no terramoto aproximam-se dos 400 uma semana depois
Tamanho do texto Aa Aa

O último balanço oficial de mortos, na seuqência do forte sismo de há uma semana na Indonésia, dá conta de 387 mortos confirmados.

O balanço deverá contudo continuar a agravar-se à medida que as operações de busca forem progredindo nas áreas onde ocorreram deslizamentos de terras. Haverá também ainda cadáveres por registar.

O funcionário de uma clínica para onde foram transportados feridos revelou que muitos dos pacientes ali atendidos apresentavam sintomas como diarreira e problemas respiratórios.

"Os problemas degradaram-se de pequenos hematomas para doenças ambientais", acrescentou e isso é também um motivo para se continuar a reforçar as equipas de busca.

Quanto mais tempo passar, mais problemas sanitários vão também agravar a situação nas zonas afetadas pelo terremoto de domingo e as consequentes replicas.

O responsável do aeroporto militar na ilha de Lombok recebeu muita ajuda humanitária, mas diz agora são precisos camiões para se distribuir essa ajuda o mais rápido possível pelos locais onde é mais necessária.

Num dos locais afetados pelo sismo, no norte da ilha de Lombok, o mercado local de Tanjung reabriu. Os sobreviventes que ali ainda resistem tentam retomar o hábito de ir às compras, mas não é fácil porque "a situação é ainda preocupante", admite um local.

O estado de alerta na província de Nusa Tenggara Oeste, à qual pertence a ilha de Lombok, foi entretanto dilatado de 12 para 24 de agosto.